Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Graforreia Intermitente

Opinadelas, Politiquices, Ordinarices, Música, Cinema, Lirismo, Contos e muito mais!

Graforreia Intermitente

Opinadelas, Politiquices, Ordinarices, Música, Cinema, Lirismo, Contos e muito mais!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Música: Mimicat – a surpresa em concerto

A convite de uma colega de trabalho, estive ontem no Cinema Passos Manuel para assistir a um concerto de apresentação de uma sua amiga: Mimicat.

Fui completamente às escuras, numa verdadeira aventura, com profundo sentido de descoberta, uma vez que não tinha ouvido uma única música desta artista natural de Coimbra. Saí da sala completamente iluminado e surpreso.

Com um estilo musical que descreveria como cool-poppy-jazz (no que toca a música gosto de utilizar termos por mim inventados, pois só assim os consigo identificar) e uma imagem – da artista e da banda que a acompanha – muito no estilo dos anos 50, 60 e 70, experienciei mais de uma hora de boa música e energia que me fascinou.

Quando vi os músicos a entrar em palco de copo de vinho tinto na mão, boinas ou chapéus gangster style, gravatas e coletes, seguidos por uma adorável Betty Boop sorridente e carinhosa, tive de imediato a sensação de que seria agradado. Comecei logo a imaginar uma mistura de Amy Winehouse com Ella Fitzerald, que durante a atuação me obrigou a acrescentar uma pitada de Cristina Aguilera – pela imensa energia misturada com tímida irreverência e sonoras notas agudas – a esta descrição que surgia no meu pensamento. Mas Mimicat é única – e ainda bem!

Fiquei fã e dou-lhe publicamente os parabéns (ainda que já o tenha feito pessoalmente no final do concerto), desejando-lhe todas as felicidades e todos os sucessos que lhe sejam possíveis de imaginar.

Deixo-vos aqui o single de apresentação, aconselhando-vos a que conheçam todo o seu álbum e assistam aos seus concertos.

Mas tenho ainda de fazer um último reparo que considero inevitável: tal como todos os outros artistas que vejo em concertos na Invicta, Mimicat não se poupou a elogiar o público pela sua energia e capacidade de acolhimento. E esta é a verdade, somos uma cidade de espetadores sedentos de cultura e de música, pelo que cada evento é uma oportunidade única que merece ser vivida ao máximo.

 

Música: Psycho Killer – Talking Heads

Ultimamente por diversos bares da Baixa Invicta tenho ouvido uma música que me deixa maluco desde há alguns anos – vá, desde que a ouvi pela primeira vez. Psycho Killer dos Talking Heads – ou talvez tenha sido primeiramente dos Artistics, segundo ouvi dizer – deixa-me completamente tolinho a cantar:

«Psycho killer

Qu'est-ce que c'est

Fa fa fa fa fa fa fa fa fa far better

Run run run run run run run away

Psycho killer

Qu'est-ce que c'est

Fa fa fa fa fa fa fa fa fa far better

Run run run run run run run away»

Aiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiiiiii

E confesso que se não continuo a rir-me das coisas que por cá se vão passando, quem vira um psycho killer sou eu!

 Atenção que não se trata de nenhuma declaração de vontade, pelo que não pensem que amanhã apareço no trabalho com a Silverballer do Hitman e desato numa onda de violência estilo GTA: Vice City.

 

Ordinarices: Sr. contente e Sr. Feliz deviam voltar

«Como passa, senhor Contente?

Como está , senhor Feliz?

Diga à gente...

Diga à gente...

Como vai este país.»

Era este o "refrão" da antiga dupla Nicolau Breyner e Herman José no programa Nicolau no País das Maravilhas, de 1975.

E deparei-me com o vídeo que aqui partilho, num programa da Prova Oral da Antena 3. Fernando Alvim, a propósito do programa dedicado ao lançamento do livro LX 70, Lisboa, do sonho à realidade passou este som que terá sido utilizado por Nuno Markl numa das suas rubricas radiofónicas.

As “estrofes” desta cantiga variavam de programa para programa, abordando os temas sociais e políticos da atualidade. Uma sátira que juntava o humor à crítica. 

 

 

 

Pág. 1/3

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D